Hábitos Groove lança Velho Nariz

Álbum de 11 faixas é o quarto da banda

Foto: Juliano Carpeggiani Ator e clown: Paulo Macedo

Foto: Juliano Carpeggiani
Ator e clown: Paulo Macedo

Depois de navegar pelas balançadas ondas do groove, a Hábitos Groove aporta definitivamente nas terras firmes do rock. Das experiências alcançadas em uma trajetória de 10 anos, surge Velho Nariz, em 11 faixas. O álbum já está disponível para ser ouvido em todas as plataformas streaming.

Quarto álbum independente da Hábitos Groove, Velho Nariz é um disco de rock, com riffs de guitarra setentistas e uma pegada eletro-rock anos 80 na bateria e no baixo. De sonoridade crua, vocal feminino forte e expressivo, e letras que alternam firmeza e empatia, revolta e compreensão, sobre as dores e sofrimentos do cotidiano, Velho Nariz mostra uma faceta mais rock e direta da banda.

O nome do álbum, assim como a capa são inspirados na faixa homônima que abre o disco. “Até quando vamos ficar aqui sentados com o velho nariz de palhaço?”, questiona a canção escrita pelo guitarrista Naza, em uma cobrança por atitudes em relação as mudanças sociais que queremos. A fotografia da capa tem a assinatura do diretor e produtor audiovisual, Juliano Carpeggiani, e traz um palhaço desiludido com o circo, mas ao mesmo tempo ainda encorajado a transformá-lo; protagonizado pelo ator e clown Paulo Macedo. A produção musical e a gravação foram realizadas na Sona.

A Hábitos Groove surgiu em Flores da Cunha, RS, no ano de 2006 para livre expressão de seus integrantes: Marcon (bateria), Naza (guitarra), Diego Nice Guy (guitarra), Ticho (baixo) e Shamila (vocal). Desde o início, a mistura de poesias e sonoridades dos músicos origina suas músicas autorais. Mais informações e contatos com banda podem ser realizados pelas redes: Facebook e Instagram.

Rede nacional

A Hábitos Groove divulga seu novo trabalho no programa Rede Janela Futura, exibido no dia 5 de agosto às 18h30min pela UCSTV e no dia 7 de setembro, às 23h30min pelo Canal Futura. No programa, que terá como tema Alimentos Artificiais, a banda participa do bate-papo e apresenta algumas músicas que fazem parte do novo álbum. Na UCS TV, o programa reprisa no sábado, dia 6 de agosto, às 11h30min e 19h, e na segunda, dia 8, às 11h30min. No Futura o programa tem repeteco no dia 11 de setembro, às 18h30min, e no dia 12 de setembro, à meia-noite. A UCSTV possui 11 repetidoras na região da Serra Gaúcha, com uma amplitude alcançando mais de 1 milhão de habitantes. O Canal Futura apresenta abrangência de alcance de mais de 94 milhões de brasileiros.

Onde ouvir

iTunes™

Spotify

Google Play

Deezer

Amazon MP3

E segue o movimento…

E o curta ‘O Movimento do Escuro’ segue sendo selecionado em festivais. Estamos muito felizes e até surpresos! Pois sabemos como é difícil alcançar esse tipo de espaço para a divulgação. Não basta enviar o vídeo para estar na amostra… Algumas seleções, como no Chile por exemplo, foram bem complicadas. Em Colchagua, eram 500 inscritos para 6 vagas de curta internacional. Em Santiago eram mais de 2500 para 90 e poucas vagas. A seleção até foi citada no boletim mensal da APTC entre os curtas gaúchos com destaque. Tudo isso deixa a gente ainda mais orgulhoso.

Se liga nas datas dos festivais.

Cornélio Procópio (PR) – 25 a 27 de setembro
http://cineurge.com/

Cabo Frio (RJ) – 12 a 18 de outubro
http://www.festivalcurtacabofrio.com.br/

Sumaré (SP) – 17 a 31 de outubro
http://www.festicini.com.br/

Santiago (Chile) – 19 a 25 de outubro
http://fesancor.cl/

Valle de Colchagua (Chile) – 27 a 31 de outubro
http://www.colchaguacine.org/

Três Passos (RS) – 12 a 14 de novembro
http://www.cinematrespassos.com.br/

Orlando (EUA) – 12 a 15 de novembro
http://peacefestival.us/

Curta exibido em Cannes, México, Colômbia, Orlando, Gramado…

 O Movimento do Escuro
‘O movimento do escuro’, do diretor Alexandre Rossi, com produção da Supernatural Filmes (POA), em que fizemos a finalização de som e trilha sonora, recém saído do forno, foi selecionado em festivais de destaque, incluindo Festival Corner que ocorre dentro do Festival de Cannes. O curta também será exibido no 3º Festival de Cine de Paracho, no México e na mostra competitiva, Curtas Gaúchos, do 43º Festival de Cinema de Gramado. Não para por aí, ainda tem a Feria Internacional de Cine de Manizales, na Colômbia e, em novembro, no International Peace & Film Festival, em Orlando. No link deste último, pode-se ver o trailer em ‘shorts’.
A trilha sonora tem criação de Daian Gobbi no acordeon e também conta uma faixa de Ricardo Mabilia, com mixagem de Rodrigo Marcon.

HG disponibiliza compacto no iTunes, Deezer, Spotify, Cd Baby…

A banda Hábitos Groove acaba de disponibilizar seu compacto Sem Razão, remasterizado, para ouvir via streaming e venda on-line. Lançado em 2012, registra a entrada no universo eletro-rock. Ouça Bagunça e Sem Razão.

Já Macaqueia, navega pelo funk rock, que remete a origem da banda. Uma curiosidade, sobre esta última: ela foi gravada com baixo e bateria ao vivo no estúdio, ouça e confira o molho que isso pode dar.

Depois de Hábitos Groove (2006), Depois das Seis (2008) e Sem razão (2012), a banda ainda promete um novo disco de inéditas para o segundo semestre de 2015, agora com uma pegada mais rock garagem e eletro-rock.

 

Blue Label – Nem que pra tocar eu pague

Dezesseis músicas logo no primeiro disco! É muita energia represada. Não deixe de ouvir “Nem que pra tocar eu pague”, um hino às bandas da cena rock independe, “Politicamente Incorreto” e “Cone de cera” têm aquela dose de ironia necessária pra encarar o dia a dia…. As baladas “Dias cinzas” e “Não me leve a mal”… A levada de “Triste Dejavü” é demais… Bem, melhor ouvir inteiro, né?!

O disco foi finalizado por aqui e os caras gravaram baixo, guitarras e vocais em casa. Aham, é isso aí! Pra que o rock nunca acabe, nem que pra tocar eu pague!

Lá Longe cada vez mais longe!

O curta Lá Longe, do diretor Juliano Carpeggiani, selecionado para o projeto Histórias Curtas 2011 da RBS TV, onde teve indicação ao prêmio de melhor trilha sonora, foi vencedor do 10º Festival Internacional de Cinema Infantil, em Brasília, como Melhor Filme Teen de 2012. O filme também venceu o 5º Prêmio Brasil de Cinema Infantil e foi exibido no Canal Brasil. A trilha completa publicada abaixo, conta com uma faixa bônus.